terça-feira, 16 de janeiro de 2007

Prólogo

É bem português, apesar do italiano que lhe vai no título.
De um português que tem pela Ópera uma paixão antiga e crescentemente acesa, que aquece e retempera.
A ópera não é, nem deve ser, uma arte para elites, tal como o não são o teatro, o cinema e outras Artes. O canto lírico deve estar acessível a todos, ainda que a sua divulgação, em Portugal, seja uma “vil tristeza”.
“Opera per Tutti” quer-se dinâmico, interventivo, informativo e aliciante. Tarefas difíceis de cumprir, mas que norteiam o despertar deste sonho antigo, contribuir para um maior conhecimento do “bel canto”.
Para todos. Será bom não esquecer, para os mais e menos informados, os que gostam e os que, não conhecendo, afirmam não gostar.
O mundo da lírica é surpreendente.
Vamos demonstrá-lo!

1 comentário:

estrelinhação disse...

Que o mundo se arrede
que as horas se atrazem
que a alma viaje, "em asas douradas"
que os sons esvoacem e as vozes escorram
e se elevem
e nos levem
Demoremo-nos por aqui.

Locations of visitors to this page