sexta-feira, 31 de agosto de 2007

Curiosidades (1)



Em 1814, a vila de La Roncole, no vale do Pó, foi saqueada pelos exércitos austríaco e russo, na sua caminhada contra a França.
As mulheres da vila refugiaram-se, com os filhos, na Igreja de S.Miguel Arcanjo, mas as tropas invadiram-na e mataram quem encontraram, excepto uma delas que se escondera na torre, junto aos sinos, com o seu filho de apenas 1 ano.
Esse bebé era Giuseppe Verdi.
Ainda hoje, no local, existe uma placa comemorativa.

A força do Destino…
E também é curioso lembrar que em “Il Trovatore” uma criança é salva da morte por mero acaso. Não por um sino, mas por uma cigana.

Coincidência ou não, o certo é que Verdi nunca esqueceu a sorte que tivera.

5 comentários:

geocrusoe disse...

Não sabia essa história de Verdi, mas o relato da cigana do modo como o seu "filho" se salvara, faz-me sempre arrepios quando o ouço, embora mais pela crueza do acto associado ao erro cometido no entusiasmo da vingança.

teresamaremar disse...

Pontes. Sempre fazemos pontes. Refúgios e fugas. Lembrei Saramago, aquando do lançamento de o Evangelho Segundo Jesus Cristo, que ouvi numa noite de tertúlia. Perguntava ele, escandalizando a assistência, Se vocês soubessem que iriam matar todas as crianças da vossa rua, não avisariam todos os vizinhos para que fugissem? Porque fugiu José com o seu filho e não avisou ninguém?!

:) Saramago.

O acto de produção tem tanto de autobiográfico quanto de saber acumulado através de leituras de outros e de experiências que vamos vivenciando [daí que me seja sempre muito difícil definir "plágio"].
Intencional ou inconscientemente, o autor não deixa de as transcrever. Muito curioso este episódio da infância de Verdi, que desconhecia.

Anónimo disse...

Verdi foi realmente abençoado pelo reino dos céus! Uma história fascinante que acabo de ter conhecimento. Aguardo mais curiosidades aqui no seu Blog e também a sua promessa de colocar vozes dos nossos cantores portugueses por aqui.

isabel victor disse...

Sabe-se lá que génio se perdeu nos que sucumbiram ...

?

fica a incónita ...

este lado aleatório da vida que a torna fascinante.

Gosto de passar por aqui.Sempre

isabel victor disse...

Incógnita (claro !)
Agora que reli é que dei pelo erro.

Esta estória é fascinante ...

Locations of visitors to this page