sábado, 24 de janeiro de 2009

Ontem ouvi (7)


Há muitas gravações de “I Puritani”, mas esta é a minha preferida.
Gravada em 1953, junta os cantores no seu apogeu, acompanhados da Orquestra do La Scala regida por um Mestre, Tullio Serafin (1878-1968).
A “Elvira” é, claro, Maria Callas (1923-1977), e a prestação nesta ópera é ímpar, não bastando os adjectivos para a classificar. Simplesmente divinal.
O próprio Giuseppe di Stefano (1921-2008) (“Arturo”), que está longe de ser um dos meus tenores de eleição, está muito bem neste papel. Rolando Panerai (nasceu em 1924) é um “Riccardo” seguro e convicto, e um agora muito esquecido Nicola Rossi-Lemeni (1920-1991) dá a “Giorgio” tudo o que o personagem exige.
Temos ainda Ângelo Mercuriali no “Bruno”, Carlo Forti no “Gualtiero Valton” e Aurora Cattelani na “Enrichetta”.
“I Puritani” ao seu melhor nível.


3 comentários:

Paulo disse...

E eu estou a ouvi-la agora, por ma ter lembrado. Senti saudades.

Hugo Santos disse...

Esta gravação merecia uma melhor qualidade sonora. Tal como a Norma de 1954 e a Lucia de 1953 foram gravadas em Itália, onde os meios tecnologicos ficavam àquem daqueles que a EMI possuia em Inglaterra, a sua base de operações.

geocrusoe disse...

I puritani foi a última obra que comprei, não a versão mencionada, um dvd com edita gruberova no teatro del liceu... diga-se que não conhecia a obra, apenas me despertou a curiosidade, tendo em conta a minha paixão pela Norma. não gostei da encenação, mas deu para admitir que se trata de uma ópera muito interessante e para tentar descobrir mais sobre bellini

Locations of visitors to this page