quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Glass com Disney

A Ópera de Nova York acaba de encomendar a Philip Glass uma ópera sobre Walt Disney, que abordará os últimos dias de vida deste génio americano.
Prevê-se que estreie na temporada de 2012/13.
Glass (nasceu em 1937) é reconhecidamente um dos mais importantes compositores contemporâneos, tendo já mais de vinte óperas, das quais se destacam “Einstein on the Beach”, “Satyagraha” e “The Voyage”.


6 comentários:

Rui Luis Lima disse...

Caro José Quintela Soares!
Phillip Glass é um dos compositores contemporâneos que admiramos e esta encomenda certamente irá surpreender muitos, mesmo aqueles que não gostam do compositor.
Abraço cinéfilo
Rui Luís Lima

Hugo Santos disse...

Esta encomenda faz-me lembrar "Nixon in China" de John Adams.

geocrusoe disse...

sou daqueles que gostam de glass, embora não o conheça tão bem para dizer quanto vale mesmo, mas nos tempos que correm não fugiu ao desafio da ópera e só por isso merece destaque no mundo da música contemporânea. mesmo que minimalista e que tal seja desprezado por alguns, mas tal é frequente aos grandes na sua época.

Anónimo disse...

Também lhe encomendaram, por cá, uma ópera, para a Expo.
O Corvo Branco libreto de Luísa Costa Gomes

Três récitas (no Teatro Camões, embora depois passasse por Madrid e Nova Iorque). E fez-se silêncio. Ninguém mais ouviu falar dela.
Portugal não lhe foi grato nem lhe será muito grato.

LF disse...

Gostaria de saber se viu o "Siegfried" no São Carlos, e em caso afirmativo, qual a sua opinião sobre o estilo de encenação, quanto a mim espalhafatosa e desapropriada.

José Quintela Soares disse...

Não vi o "Siegfried" no S.Carlos.
E a razão principal relaciona-se com o encenador.
Na verdade, e ainda que "ao vivo" seja diferente para melhor, quem tem em dvd a versão do Chereau, dificilmente gostará deste senhor Graham...

Obrigado pela sua visita.

Locations of visitors to this page