quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

1 ano.

1 ano de “Opera Per Tutti”.

Escrevi no primeiro dia:

“É bem português, apesar do italiano que lhe vai no título. De um português que tem pela Ópera uma paixão antiga e crescentemente acesa, que aquece e retempera. A ópera não é, nem deve ser, uma arte para elites, tal como o não são o teatro, o cinema e outras Artes. O canto lírico deve estar acessível a todos, ainda que a sua divulgação, em Portugal, seja uma “vil tristeza”. “Opera per Tutti” quer-se dinâmico, interventivo, informativo e aliciante. Tarefas difíceis de cumprir, mas que norteiam o despertar deste sonho antigo, contribuir para um maior conhecimento do “bel canto”. Para todos. Será bom não esquecer, para os mais e menos informados, os que gostam e os que, não conhecendo, afirmam não gostar. O mundo da lírica é surpreendente. Vamos demonstrá-lo!”


Obrigado a todos os que, lendo-o e comentando-o, me têm incentivado.
Continuemos!

5 comentários:

João disse...

Apesar de apenas recentemente ter encontrado este blog, não posso deixar de felicitar o seu autor pelo bom trabalho que tem feito.

Infelizmente, nos nossos dias apenas uma minoria dá valor a esta arte. Será uma questão de tradição? Talvez, mas acredito mais que a culpa seja da preguiça e da vida rotineira. Pergunto-me, quantas pessoas já tentaram ouvir uma ópera? Ouvir não basta. As óperas contam uma história, na maioria dos casos, numa língua desconhecida. É necessário investigar e saber o que os personagens estão a dizer, enquadrar a história no tempo e no espaço e saber as motivações do compositor. Não será mais fácil ouvir um Quim Barreiros?

A ópera é para todos. Mas é preciso que todos estejam dispostos a percebê-la.

José Quintela Soares disse...

Caro João

Muito obrigado pelas suas palavras.

Tem razão no que escreve.
Julgo que uma boa parte da "culpa" pode e deve ser atribuída à televisão, orgão de comunicação visto por todos.
Há quantos anos não transmite, mesmo em diferido, uma ópera? Um concerto de música clássica? Um recital?
Evidentemente que, a haver alguma preocupação com isso, iniciar-se-ia com as óperas mais populares, explicando-as (que saudades, João de Freitas Branco!), tornando-as mais acessíveis, exactamente porque a língua poderia constituir um obstáculo.
Mas nada disso...Quim Barreiros, telenovelas, reality shows...
Para dizer que não se gosta de alguma coisa, é preciso conhecer, sem o que se torna falsa a afirmação.
Este blogue, tenta modestamente chamar a atenção para a òpera, de uma forma simples e despretenciosa.
Para todos.

Um abraço.

geocrusoe disse...

Parabéns ao "Opera per Tutti" e ao seu autor. Efectivamente este blog tem sido um importante veículo de informação, não só de obras, mas também de cantores líricos e de compositores.
Sendo assíduo a este espaço quase desde o seu início, aqui aprendi coisas importantes e interessantes.
Reconheço que o gostar de música para mim é inato, mas cultivar esse gosto depende de mim e das informações que me estão disponíveis e neste campo este blog tem sido muito importante desde que o descobri.
Lembro-me na faculdade de ir ao sábado ao S. Luiz ouvir o maestro Atalaya falar de obras, compositores e mostrar valores potenciais, assim conheci Burmester, apresentaram-me Sassetis e outros nomes. Não havia os meios de hoje, mas existia a teimosia de alguns em formar ouvintes, aspecto que está cada vez mais descuidado nesta lusitânia. Contudo, o "Opera per Tutti" persiste e insiste em colmatar esta lacuna ao nível do canto lírico, com os meios que possui e faz muito bem!
Por isso, além dos parabéns, fica aqui o meu obrigado público por tudo o que me tem ensinado.

Rui Luís Lima disse...

olá josé quintela soares!
Opera per Tutti é um blogue temático com o título indica feito com muito amor por essa arte do bel canto.
passar por aqui é encontrar é verdadeiramente aliciante, porque a sua escrita está ao alcance de todos e oferece pistas para entrarmos num universo que se encontra em perfeita renovação, basta vermos as emissões do Mezzo para sabermos como a renovação se encontra no bom caminho, seja a nível de interpretes como de encenadores e directores.
este é universo musical merece toda a nossa atênção.
um abraço cinéfilo
paula e rui lima

maria josé quintela disse...

parabéns joão.
.
.
.
e obrigada.

Locations of visitors to this page