quarta-feira, 25 de julho de 2007

Leontyne Price

Nascida em 1927, começou aos 5 anos a receber lições de piano, mas nessa idade já ouvia a mãe, também ela com uma bela voz, a cantar.
E na escola, fazia igualmente parte do Coro, aí se destacando desde logo.
Entendeu que queria ser professora de música, mas ao escutá-la, o Director do “College of Educational and Industrial Arts” conseguiu convencê-la de que o seu futuro residia muito mais no canto. E em 1948 ingressa na célebre “Juilliard School of Music”, em Nova York.
A sua estreia acontece em 1952, num papel de que se tornaria uma das maiores intérpretes, a Bess de “Porgy and Bess”.
A década de 50 é perfeitamente alucinante na sua carreira. Os papéis sucediam-se, o êxito sempre estrondoso. Entre muitos outros, “Tosca”, “A Flauta Mágica”, “Diálogo das Carmelitas”, “Aida”. Refira-se, a propósito desta última ópera, que Price cantou no La Scala em 1960, que foi a primeira cantora negra a cantar um papel principal naquele teatro.
Em 61 estreia-se no MET com a Leonora de “Il Trovatore”. A ovação durou 42 minutos…uma das maiores na história daquele “templo”.
E a década de 60 não foi mais descansada para o soprano. Perto de 120 representações.
Nem a seguinte.
Leontyne Price.
Um nome que dispensa comentários.
Ouvi-la é divino. É pelo menos esta a minha opinião.

5 comentários:

geocrusoe disse...

Sim, divinal! mais nada a dizer... e eu que não a conhecia!

Anónimo disse...

Acha que «década descansada» faz algum sentido em português?
Um melómano

José Quintela Soares disse...

Melómano ou "corrector"?
Melómano ou "censor"?
Melómano?

Talvez tivesse ficado melhor "uma década sem descanso", mas foi isto o único pormenor em que reparou?
Em caso afirmativo, e agradecendo a sua visita, não perca mais tempo comigo.
É que já não tenho idade para receber "lições" de anónimos, nem tempo a perder para responder a coisas deste tipo.
O blogue é de Ópera, não de Português, o qual, passe a imodéstia, até nem costumo maltratar.
E acima de tudo, dou a cara.
Assino sempre aquilo que escrevo.
Descansadamente.

Anónimo disse...

Para quando mais cantores portugueses?
Aguardo com curiosidade as suas palavras. Até Breve ;)

jose quintela soares disse...

Estoiu a tratar desse "assunto" (cantores portugueses).

A partir de Setembro...

Obrigado.

Locations of visitors to this page