segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Lojas caóticas

Para um melómano lisboeta, os tempos andam difíceis…
Em simultâneo, houve mudanças nos dois locais de compra de eleição.
(Não preciso dizer quais são. Esses !)
Num mudaram o agradável espaço onde nos deliciávamos, para uma esconsa e triste cave, perdida quase num parque de automóveis…No outro, alteraram a disposição, mas mantiveram o caos. Não há a secção “Novidades”, e está tudo misturado….
Que as dificuldades de venda são grandes, sabia. Mas exactamente por isso, impunha-se uma oferta atraente, preços convidativos e boa organização.
Nada disso.

3 comentários:

blogger disse...

Agradeçamos haver ainda lojas! Fui a Londres este verão e elas também escasseiam! A HMV é uma anedota, a loja da Royal Opera tem menor oferta que as nossas fnacs, a Virgin Tower há muito que não existe...Infelizmente não consegui encontrar a Loja da EMI ou da Deutsche. Felizmente existe a Amazon.

geocrusoe disse...

Bem, não sei quais são os lugares da sua eleição, deu para ver que não ficou satisfeito, eu agora só conheço as FNAC e o El Corte Inglés, como passo aí a correr, espero que não me desencontrar. Grande parte da minha discoteca comprei-a em viagens e de facto Londres não foi a melhor surpresa.

divagarde disse...

Em Londres a MDC de St Martin's Lane fechou mas há de Southbank, embora maior [mas sem a magia da outra] mas com grande oferta.
Em Paris, a FNAC Bastille também anda fraquinha. A melhor e que mais prazer dá é agora apenas a do MET.
Já agora, convém que Geocrusoe saiba que quando voltar o El Corte Inglez é essa que tem de procurar nas caves :)

Locations of visitors to this page